English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 1 de setembro de 2013

O adeus precoce ao título?

O empate em Alvalade não pode ser considerado um resultado positivo...

...tendo em conta que em nove pontos possíveis, conquistamos quatro. Um arranque muito inconsistente e que abre possibilidade para tão cedo ainda no campeonato, termos que estar a fazer contas. A olhar os outros debaixo para cima, correndo atrás do prejuízo. Aquilo que eu previa aconteceu... o Sporting mostrou ter uma equipa mais organizada e que vale sobretudo pelo seu colectivo. A primeira parte em Alvalade foi de superioridade leonina, estando o Benfica na expectactiva de algum rasgo individual de um dos seus jogadores. O segundo tempo, trouxe-nos um Benfica mais inconformado, mais pressionante sobre a bola, estando cada vez mais perto da baliza de Patrício. Foi com naturalidade que chegamos ao golo e podíamos inclusive ter chegado mais longe. No entanto o empate afigura-se justo.

Jesus volta a insistir na dupla, Rodrigo/Lima e...

... mais uma vêz se viu que não funciona como deveria. Com a curiosidade de Rodrigo jogar a segundo avançado quando deveria jogar a ponta de lança e Lima jogar a ponta de lança, quando com Cardozo, joga tão bem, como segundo avançado. Onde Jesus quer chegar com isto, confesso que tenho algumas dificuldades em entender. É perceptível que ambos os jogadores sentem-se pouco confortáveis um com o outro e isso reflecte-se no jogo atacante da equipa. Obviamente que podem ambos marcar golos, jogando juntos, mas a grande probabilidade será, anularem-se um ao outro. E isto quando tem-se no plantel, um Gaitán que pode jogar no centro, à frente de Matic e Enzo e que pode servir de ligação com o ponta de lança. E quem diz Gaitán, diz sobretudo Djuricic...

A estrela Markovic

Quem regatou o jogo para o Benfica, foi uma vez mais um menino sérvio de 19 anos de seu nome Lazar Markovic. E num derbi, marcar um golo como aquele que ele marcou, é apenas a confirmação de toda a sua qualidade e valor. Um jogada individual magnífica que demonstra várias coisas sobre o seu futebol: imprevisibilidade, técnica, velocidade, rapidez de raciocínio e frieza na finalização. Soberbo! Markovic é um talento que se seguir a sua evolução normal, poderá atingir patamares estratosféricos. Demonstra já uma enorme maturidade no seu jogo e só podemos ficar com água na boca, só de imaginar até onde poderá ir. Uma ressalva: as lesões. Tem sido marcado por pequenas lesões que têm impedido que possa dar o seu contributo a cem por cento, mas se elas (lesões), estiverem afastadas de Markovic, o céu é o limite para este jovem jogador. Para já, 2 jogos, 2 golos.

O regresso de Tacuara foi importante...

... porque a partir do momento em que ele entrou, o Benfica passou a jogar de forma um pouco diferente. Havia uma referência de peso na área, os defesas centrais adversários sabiam que tinham que estar com atenção redobrada. Cardozo que sofreu um penalty claríssimo deu ao jogo ofensivo da equipa maiores certezas na definição. O seu regresso, só peca por tardio e dá ao treinador (se souber lidar com isso), mais uma opção de peso para a frente de ataque. Em condições normais, estando bem fisicamente, Cardozo tem que ser titular deste Benfica. Porque é o melhor ponta de lança que temos. E a jogar com um sistema de dois avançados, não existe melhor combinação possível, do que Cardozo/Lima. Ainda que que continue a pensar, que para tirar o melhor proveito do plantel, um 4-2-3-1 que devia ser um 4-3-3, seria o ideal. No entanto o que importa mais que as tácticas, são as dinâmicas da equipa. E essas, existem pouco neste modelo de Jesus...

Um comentário:

Sakana disse...

ESTAVAM COM SAUDADES? POIS AQUI ESTOU! www.sakanagem69.blogspot.com